segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Jogos de Arcade que a SEGA não levou aos seus consoles!


Todos nós sabemos que a SEGA sempre foi focada nos Arcades, é sua maior paixão. Ela tentou fazer todos os seus jogos conforme os do Arcade, no entanto a empresa percebeu que alguns dos seus arcades não vingavam ou não faziam o sucesso esperado. Até o Rad Mobile, sucesso dos Arcades em 1992, que seria portado ao Sega CD, não foi. A SEGA deixou para lançar apenas no Japão como Gale Racer.
Os jogos arcades entre 1986 a 1994 ficaram para trás. Já com a chegada do Dreamcast, a SEGA portou vários, contudo deixou muitos para trás também.
Confiram agora a lista de vários jogos que a SEGA não levou para os consoles:
P.S. São muitos jogos arcades, eu teria de viver para fazer todos, colocarei os tops!


SEÇÃO MEGA DRIVE:


Air Bike Cop: Lançado na mesma placa de Afterburner I & II, Super Monaco GP, and Thunder Blade, A.B Cop (que significa Air Bike) seria talvez o único jogo nesta lista que não foi para o Mega Drive. A jogabilidade é bastante semelhante ao do Afterburner II e Space Harrier II, de modo seria fácil para o Mega. A jogabilidade super simples, você pilota uma moto para parar inimigos e escapar. Seria bacana se tivesse ido ao melhor console da SEGA, porém o jogo não conseguiu recursos para a SEGA e por isso deixou abandonado.




Arabian Fight: Um Beat and Up que parecia sair para o SEGA CD, mas o jogo era muito pesado para a época e a jogabilidade repetitiva e os comandos não respondiam.Os quatro personagens jogáveis ​​e usam o recurso zoom in e out lutando em torno da tela, e até mesmo seus ataques mágicos fazem uso do recurso de dimensionamento. Arabian Fight usava o Sistem 32 de hardware da SEGA, igual o Golden Axe: Revenge of Death Adder, se houvesse um sacrifício da SEGA e empenho, com certeza sairia para o Saturn ou 32X com o SEGA CD.





Aurail: Em 1992, todos os Shmup - Shoot and up estavam no Mega Drive, menos Aurail, que não é exatamente um shmup. Você pilota um mech de tiro a laser, explode vários múltiplos estágios a tempo de chegar a um templo ou prédio. Você está encarregado de eliminar uma determinada quantidade de inimigos antes de passar para a próxima área. Os gráficos são básicos , porém utiliza um pouco do 3D e se fosse ao Mega não seria tão legal quanto ao arcade por ser talvez muito limitado.

Borench: Fãs de Marble Madness irão amar este jogo. A jogabilidade é realmente e maravilhosamente viciante. Leve a bolinha sem deixar cair em linha reta e você deve guiá-la em torno das etapas insanamente projetados, utilizando triângulos com ângulos certos para fazê-lo mudar de direção. A coisa é, você nunca sabe a direção que o próximo triângulo estará enfrentando, uma vez que são dadas a você em um formato estilo aleatório igual Tetris. Isso significa que você tem que pensar no futuro, e rápido, como as cabeças de mármore em direção a um buraco ou a borda do avião. Foi uma pena não ter saído para o Mega Drive.


Desert Breaker: Sega deve ter se divertido quando MERCS da Capcom foi portado para o Mega Drive, porque Desert Breaker possui mais do que fez esse título tão grande. Vários personagens jogáveis ​​na tela ao mesmo tempo, grandes armas, enormes playfields e veículos utilizáveis ​​são conceitos Sega emprestados da Capcom. A coisa é, ele não saiu como uma cópia barata. Desert Breaker poderia ter saído perfeitamente para o SEGA CD. As enormes explosões e ação frenética teria sido um grande vendedor, eu tenho certeza, e dada a experiência da Sega com MERCS, simplesmente não havia razão para que esse título seja negado a liberação para o Mega.



Golden Axe: Revenge of Death Adder: Em 1992/93 veio para os Arcades e eu sonhava para o Saturn pelo menos. Lançado para o System 32 Hardware, o jogo é fabuloso. Como todo o jogo do Golden Axe, esse traz gráficos mais sofisticados e melhores, com um som superior e um dos melhores da SEGA. Traz novos personagens jogáveis e a SEGA vai e me lança Golden Axe: The Duel ao invés esse daqui para o Saturn. Vai entender.


SEGASONIC the Hedgehog: A Sega lançava ao mundo o Sonic e não trouxe seu jogo arcade para o Mega Drive, é isso, produção? O jogo é bem esquisito mesmo, você controle com uma bola (sim, é o direcional). Porém o jogo não obteve muito sucesso e popularidade devido às vendas do Sonic 2 e o sucesso do ouriço mais amado do mundo. A Sega poderia ter lançado para o Saturn ou 32X, mas a Sega do Japão não deixou. Quem jogou sabe que é legalzinho, porém a jogabilidade é estranha!



Spiderman - The Videogame: Como eu queria esse jogo, eu comprava sempre as revistas da SUPERGAME e via todas as matérias desse Beat and UP maravilhoso, já que a SEGA só lançava jogos sem graça do Spiderman. Ele não tinha capacidade para rodar no Mega Drive, isso é fato, mas no SEGA CD ou 32X com certeza que sim. A SEGA desperdiçou vendas, pois o jogo foi sucesso nos States e Japão.


Wing War: Outro jogo que veio com a placa Naomi Model 1 que é a mesma do Virtua Fighter e Racing. O jogo deveria ter saído para o 32X, mas a SEGA viu que o seu sonho de transformar o Mega Drive num arcade estava indo por água a baixo e então decidiu deixá-lo para lá! Foi cancelado também por ser desconhecido!

SEÇÃO SATURN: 

Pilot Kids: É um Shmup lançado aos Arcades em 1995 e que a SEGA poderia ter lançado para o Saturn também, mas devido à popularidade fracassada do console não foi portado. A SEGA se perdeu na era Saturn, esse jogo poderia ter saído até para o 32X, mas... Já entendemos a história.


Desert Tank: Foi lançado em 1994 e você controla um tanque de guerra em meio ao deserto. Foi desenvolvido em cooperação com Martin Marietta, um militar, para torná-lo ainda mais realista. Ainda bem que não veio aos consoles, jogo parece ser chato.






Behind Enemy Lines: Um jogo de tiro semelhante ao Virtua Cop. Só que agora no campo de guerra e em florestas. Acho que as ideias da SEGA andavam alinhadas à uma sequência de jogos semelhantes em épocas, só perceber as seções e irá verificar que sim.



Motor Raid: Um jogo de corrida de motos da SEGA que usa a temática futurística numa corrida eletrizante em diversos planetas. Uma pena não ter saído ao Saturn, pois a SEGA sabia converter muito bem seus jogos arcade aos seus consoles.






Over Rev: Outro jogo de corrida como todos. Sem nenhuma novidade, mas é bem bacaninha. Os jogos de corrida sempre fizeram sucesso, e depois com a inovação do Daytona, a SEGA lucrava com os jogos de corrida em 3D graças à sua inovação. Feito pela Jaleco e publicado pela SEGA.

Wave Runner: Eu simplesmente amo demais esse jogo e ainda mais jogando no Arcade, que sensação maravilhosa e infância perfeita. Se bem que quando vou ao Shopping, ainda jogo e me divirto. Meu sonho é ter uma dessas em casa. Não seria divertido no Saturn, pois a graça está mesmo no Jet-Ski, mas seria bacana. Corrida de Jet-Ski é bom demais.


Sega Ski Super G: Outro jogo fabuloso e incrível que só a SEGA poderia ter feito. Agora você joga no Ski e no gelo, numa corrida frenética e bem divertida. Seria legal no Saturn, mas a graça é o Ski, então é no arcade mesmo. Eu queria muito esses arcades em casa, seriam horas e horas de diversão.




Scud Race: Um jogo de corrida da AM2 e é simplesmente demais. Sairia para o Saturn, mas devido à queda do console, a SEGA decidiu que mandaria ao Dreamcast, mas também deixou quieto o projeto.


Harley- Davidson & L.A. Riders: Aqui você joga com uma Harley em vários modelos, com um número determinado de telas. O objetivo é igual o Manx TT Superbike, passar antes que o tempo acabe pelo Check Point pela cidade de Los Angeles. Você pode colher itens secretos, como moedas com o símbolo da Harley-Davidson ganhando pontos. Uma pena que não saiu para o Saturn e nem o Dreamcast.

The Lost World: Jurassic Park: Criado pela AM2 é um jogo de tiro com o sucesso dos cinemas em meados dos anos 90. Fizeram um jogo diferente no Saturn, mas preferia esse com a Virtua Gun.






SEÇÃO DREAMCAST: 

Airline Pilots: Um incrível simulador que a Sega lançou para o Naomi em 1999. O jogo é maravilhoso, acho que pegaram no embalo do After Burner, porém numa versão superior e que dividia em 3 telas. A SEGA bem que poderia ter lançado para o Dreamcast, mas resolveu deixar só para os Arcades.

Emergency Call Ambulance: Pensa num jogo bacana em que você controla uma Ambulância em desespero de salvar uma vida e vai destruindo outros carros, rsrs, só no mundo da SEGA. Você resgata pacientes e tem de levá-los ao hospital mais rápido possível. É o mesmo estilo do Crazy Taxi e seria magnífico se a SEGA lançasse ao Dreamcast, mas ela resolveu deixar apenas nos Arcades. Pensa jogar com o Race Controller. Sega, você me desaponta!


Jambo! Safari! A SEGA estava com tudo na época do Naomi, fazendo vários jogos de corridas com personalidades! Agora você está na selva e dirige um Jipe e tem que caçar os animais. (ainda bem que é só em games, não façam isso na vida real!). Seria perfeito se saísse no Dreamcast, mas a SEGA não trouxe ao console.

Saiu para o Wii.



Virtua Cop 3: SEGA, sua malditaaaaaaaaaaaaaaa! Por que não lançou essa beleza para o Dreamcast!!!! Você já falhou que não levou a Pistola ao States, só deixou no Japão e ainda tira essa perfeição. Não sei vocês, mas eu AMOOOOOOOOOOOOO a série.




Nascar Arcade: Maravilhoso, sem noção de como esse jogo é bonito e um ótimo jogo de corrida. Pena que a SEGA não lançou ao Dreamcast devido suas rixas com a Electronics Arts, já que ela havia rompido contrato com a empresa, pelo menos em seus consoles. Seria bom demais jogar essa beleza no nosso console.



Planet Harriers: A continuação do Sucesso Space Harrier, agora com 4 novos integrantes, cenários totalmente em 3D e várias missões. O jogo continua frenético e bem divertido. A SEGA decidiu deixá-lo apenas no Arcade, uma pena, seria lindo jogar no Dreamcast.


Wild Riders: Você é um motoqueiro procurado pela polícia, então deve fugir e percorrer várias ruas e avenidas movimentadas. O jogo é fantástico, não perdoo a SEGA de não ter lançado uma obra de arte dessa no Dreamcast. Quem jogou sabe o que eu estou falando. Os gráficos são semelhantes ao Jet Set Radio e a ambientação é toda trabalhada em desenhos.




Sega Strike Fighter: Outro jogo de simulador, se bem que a SEGA lançou vários para o Dreamcast, mas os melhores ela deixou para trás. Este sim é ambientado totalmente no After Burner, só que em 3D.

Magical Truck Adventure: Os jogadores assumem os papéis de dois filhos, Roy e Alma, que viajam ao longo de uma estrada de ferro em um caminhão movido a mão, a fim de recuperar uma pedra mágica. O gabinete possui um esquema de controle único, com duas alavancas montado na parte frontal, que são bombeados para cima e para baixo pelos jogadores para manter o caminhão rolando no jogo. Há também dois pedais na base da máquina, que são pisados ​​para permitir que o carrinho para desviar para a esquerda ou direita, ou saltar por cima de obstáculos.

Brave Firefighters: Um jogo de simulação de bombeiros. A Sega é realmente foda, é muita criatividade numa empresa só. Seria legal que saísse para o Dreamcast com algum periférico.






Club Kart - European Session: Jogo legal demais! Jogar num Kart e controlar um Kart, maneiro, né? A SEGA poderia ter trazido essa beleza para o Dreamcast, pelo menos jogaríamos com o Race Controller.







Spikeout: Um jogo de Beat and Up da SEGA lançado para os Arcades e seria lançado para o Dreamcast, mas a SEGA cancelou. No entanto há uma versão posterior ao Original XBOX, mas saiu terrível!






Concluindo: A SEGA sempre sonhou em trazer a magia dos seus jogos para seus consoles, porém os tempos eram outros. Ela conseguiu isso com o Dreamcast, mas não conseguiu e nenhum videogame consegue trazer aquela magia e fantasia que os Arcades trazem às pessoas. Sega, você é foda!

Agradecimentos: Flyer Arcade, Sega Retro e Sega-16.com